fecha a janela 

página principal 

página de índice 
  cidades | apresentação | ensino |  voltar imprimir avançar   
     
   Atualidade
   História
   Biografias
   Fotos
   Símbolos
   Agricultura
   Água e Energia
   Comércio e Indústria
   Comunicação
   Cultura
   Ensino
   Entidades
   Estatísticas
   Esportes
   Eventos
   Lazer
   Poderes
   Religião
   Saúde
   Segurança
   Transportes
   Turismo
 
 

Ensino

     

A primeira escola da cidade de que se tem informação em Martinópolis existiu a partir de 1930. Tratava-se das Escolas Reunidas de José Teodoro, que eram sediadas em salas improvisadas.

A primeira professora foi Philomena de Andrade. Uma escola particular também teria existido na mesma época, denominada de Escola Mista Particular, de propriedade do professor Joaquim Ribeiro.

Na zona rural também existiam as escolas, instaladas no Km 5, na Vila Martins e no Patrimônio de São Pedro.

Em 1939 era inaugurado o Grupo Escolar Estadual de José Teodoro, onde desde janeiro de 1994 funciona o Colégio Objetivo, na rua Carolina de Freitas Martins. Seu primeiro diretor foi o professor Romulo Bortolini, sucedido por Antonio Falco, e entre os primeiros professores, Adelaide Gonzaga César, Maria da Penha Moura, Otávio Jensen Filho, Edir Correa Sanches, Clarice Barossi e Adélia Maluf. A escola mudou de prédio em 1954. Passou a funcionar na avenida Padre João Schneider, cujo diretor era Alcides Martins Oliveira. Em 8 de fevereiro de 1957 a escola passou a denominar-se Grupo Escolar Professora Adelaide César de Moura Bastos. Sua atual diretora é Maria Helena Malavolta. No final dos anos 40 haviam outras escolas na zona rural.

O Ginásio Estadual foi instalado em 25 de abril de 1950, e em 1959 nasce a Escola Normal e Ginásio Estadual de Martinópolis (ENGE). A partir de 1961, a escola passa a chamar-se Colégio Estadual e Escola Normal de Martinópolis (CEEN), e em 6 de janeiro de 1962, é denominada Colégio Estadual e Escola Normal de Martinópolis Coronel João Gomes Martins. Em 1966 a escola passa a chamar-se Colégio e Escola Normal Estadual Coronel João Gomes Martins (Cene), e depois de 1975, ganha a denominação de Escola Estadual de Primeiro e Segundo Grau Coronel João Gomes Martins. Em 1999 é Escola Estadual Cel. João Gomes Martins, e hoje é dirigida por Cecília Marini.

Teçaindá e Vila Escócia

Atualmente denominada de EEPSG João Batista Berbet, essa escola foi criada no distrito de Teçaindá em 1935. Em 22 de fevereiro de 1952 nascia o primeiro Grupo Escolar Rural de Teçaindá, sendo o primeiro diretor João Levy Júnior. Os primeiros professores foram José Falcão Filho, Antonio Darcio de Matos, Florivaldo Barreto e outros. A escola contava com quatro classes mediante a anexação das escolas: masculinas típica rural de Teçaindá de segundo estágio, mista típica rural de Teçaindá de segundo estágio, mista de Teçaindá de segundo estágio e a criação de uma classe também de segundo estágio. Da união dessas escolas é que nasceu o Grupo Rural de Teçaindá.

Através da lei 7.741 publicada a 23 de janeiro de 1963, passou a denominar-se Grupo Escolar Rural João Batista Berbet. O novo prédio foi inaugurado em 27 de janeiro de 1963, com a presença do então prefeito Silvio Genaro. Conforme comunicado publicado a 23 de março de 1971 fica excluída a expressão rural ficando Grupo Escolar João Batista Berbet.

Em 15 de março de 1969 foi procedida a instalação do Ginásio Estadual de Teçaindá, funcionando no prédio do Grupo Escolar João Batista Berbet, com curso ginasial criado pelo decreto nº 51.335/69. Em 11 de fevereiro de 1976, de acordo com a Resolução SE 19/76 foi concretizada a fusão das Escolas Agrupadas de Teçaindá e Ginásio Estadual de Teçaindá, formando a Escola Estadual de 1º e 2º graus de Teçaindá.

Na Vila Escócia, o Grupo Escolar Rural foi criado em 1953. O primeiro diretor foi Antonio Darcio de Matos. Entre os primeiros professores, Cléia Bonini, Lenio Vieira de Morais, Dalva Falkemback Berbet e outros. A escola chama-se hoje EEPG José Nunes dos Santos.

 

Outras escolas

Santos Dumont

 

Em 21 de novembro de 1956 foi criado o Grupo Escolar de Vila Alegrete. Seu primeiro diretor foi Pedro Castilho Fernandes. Em 1958 passou a chamar-se Grupo Escolar Alberto Santos Dumont. Desde 1990 funciona em novo prédio, na avenida Dr. Fábio Dal Fabro. A atual diretora é Terezinha Moura. No antigo prédio do Santos Dumont, na mesma avenida, hoje está instalada a Creche Municipal A Semente.

     

Escola Bonilha

A EEPG dr. Francisco Marques Bonilha foi criada em 12 de março de 1969. Até fevereiro de 1975 funcionou em salas cedidas da Escola Estadual Alberto Santos Dumont. Seu primeiro diretor foi o professor Hélio Sanches. Entre os primeiros professores estavam Dirce Zamora Medeiros Arruda (hoje empresária no ramo de jóias), Laurindo Alves Martins, Maria Zélia Leite Oliveira, Nelson Ferreira da Silva, Sylas Denucci, Vera Lúcia Oliveira, Zenaide Alves Zamora, Elba Lúcia Berguerand Sanches e Marlene Longo Ribeiro.

A Marques Bonilha também chegou a funcionar no clube municipal, que depois foi transformado no Teatro Municipal João Silva. O novo prédio foi inaugurado em 25 de julho de 1977, à avenida Padre Matheus, 253. A atual diretora é Benedita Bernardes Belão.

 

 

 

 

 

volta ao topo da página  
Copyright © 2003. EMUBRA. Todos os direitos reservados